Imigração, a morte dos não-humanos e a idolatria

Palavras-chave: imigração, neoliberalismo, sacrifício, deuses modernos, idolatria do mercado

Resumo

A partir de dois casos de criminalização dos voluntários que ajudaram imigrantes irregulares em situações de perigo de morte, o artigo analisa o processo de inversão da consciência moral, que consiste em interpretar uma ação solidária como um crime de traição e atentado contra a segurança nacional. Para isso, a partir da noção de oferta de sacrifícios de vidas humanas aos deuses modernos, inicialmente proposta por Weber, estudaremos como os imigrantes em situação irregular são vistos como inimigos-criminosos “não-humanos”, que não merecem ajuda, e propomos o conceito de idolatria como chave de leitura em busca de caminhos de superação da insensibilidade social e das “guerras dos deuses”.

Biografia do Autor

Jung Mo Sung, Universidade Metodista de São Paulo

Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião da Universidade Metodista de São Paulo. São Paulo – SP, Brasil. E-mail: jungmosung@gmail.com.

Publicado
2019-12-06