O reconhecimento da cidadania italiana como fato, valor e processo: o passaporte como símbolo de italianidade

  • Jamile Dos Santos Pereira Costa Mestra em Ciências Sociais pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Santa Maria (PPGCS/UFSM). E-mail: mile_rec@hotmail.com http://orcid.org/0000-0002-9042-715X
  • Maria Catarina Chitolina Zanini Professora associada da Universidade Federal de Santa Maria, vinculada aos programas de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS) e História (PPGH) da UFSM. E-mail: zanini.ufsm@gmail.com. http://orcid.org/0000-0003-4523-9915
Palavras-chave: Dupla cidadania, Ítalo-brasileiros, Passaporte

Resumo

Este artigo é resultado de pesquisa etnográfica que temos desenvolvido entre/com ítalo-brasileiros em Santa Maria e cidades da Quarta Colônia de Imigração Italiana/RS, Brasil. Nosso objetivo é analisar as dinâmicas envolvidas no processo de reconhecimento legal da cidadania italiana, bem como o valor atribuído ao passaporte italiano. Observamos que o passaporte, para além de um documento (objeto), cristaliza valores afetivos e simbólicos que o tornam mais relevante que o tempo de espera pela cidadania e o custo econômico que esse processo demanda.  

Publicado
2019-04-25