Mobilidade espacial: dos imigrantes estrangeiros no Brasil - 1991/2010

Autores

  • Carlos Lobo Departamento de Geografia - IGC/UFMG
  • Weber Soares Departamento de Geografia - IGC/UFMG
  • Ralfo Matos Departamento de Geografia - IGC/UFMG

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-85852503880004412

Palavras-chave:

Mobilidade espacial, migração internacional, migração interna

Resumo

Na formação do território brasileiro, os fluxos migratórios internacionais e internos desempenharam papel central. Se as correntes de imigrantes oriundas da África e da Europa fomentaram as atividades econômicas do passado; as novas ondas migratórias, a contar de meados do século XX, conformaram a dinâmica socioespacial brasileira mais recente. Ao lado de tradicionais destinos como o Japão e Estados Unidos, novos movimentos populacionais internos à América do Sul ganharam importância, incluindo os fluxos de entrada no território brasileiro. Em face dessa dinâmica migratória, constitui objetivo principal deste trabalho o levantamento das diferentes nacionalidades dos imigrantes estrangeiros residentes no Brasil e a análise das diferenças na mobilidade espacial interna desses mesmos estrangeiros. De acordo com dados extraídos dos censos demográficos de 1991, 2000 e 2010, nota-se uma expressiva expansão do número de estrangeiros naturais dos países latino-americanos em terras brasileiras, em especial dos vizinhos do cone sul, e um significativo nível de mobilidade espacial interna dos paraguaios e dos bolivianos. 

Biografia do Autor

Carlos Lobo, Departamento de Geografia - IGC/UFMG

Doutor em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais. Bolsista do Programa Pesquisador Mineiro da FAPEMIG. Atualmente é professor adjunto e chefe do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais. É credenciado nos Programas de Pós-Graduação em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais e em Geografia, ambos do Instituto de Geociências da UFMG. É editor chefe da Revista Geografias, uma publicação do Programa de Pós-Graduação e do Departamento de Geografia da UFMG. A atuação está concentrada na área de Geografia Humana, notadamente em Geografia da População, Migrações e Geografia Urbana.

Weber Soares, Departamento de Geografia - IGC/UFMG

Mestre em Planejamento Urbano e Regional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1995) e doutor em Demografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002). Pesquisador e professor associado do Departamento de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG. Subcoordenador do Programa de Pós-graduação em Geografia do IGC/UFMG. Linhas de pesquisa: Geodemografia, com ênfase em migrações internas e internacionais, Análise de Redes Socioespaciais, Desenvolvimento Territorial e Geo-história, com ênfase na formação territorial do Brasil.

Ralfo Matos, Departamento de Geografia - IGC/UFMG

Professor Titular do Departamento de Geografia do Instituto de Geociências da UFMG. Doutor em demografia e mestre em economia urbana e regional (Cedeplar/UFMG). Possui experiência em áreas da geografia humana, demografia e estudos urbanos e regionais, especialmente nas temáticas relacionadas à migração interna e internacional, distribuição e redistribuição da população no Brasil e no Mundo, produção e análise de indicadores de pobreza e de desigualdade socioespacial, interpretações geográficas e econômicas sobre desenvolvimento territorial, planejamento urbano e regional, geografia histórica, cultural e política.

Publicado

2015-06-03

Como Citar

Lobo, C., Soares, W., & Matos, R. (2015). Mobilidade espacial: dos imigrantes estrangeiros no Brasil - 1991/2010. REMHU, Revista Interdisciplinar Da Mobilidade Humana, 23(44). https://doi.org/10.1590/1980-85852503880004412