“Media representations of immigrants in Italy: framing real and symbolic borders”

Autores

  • Marco Bruno

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-85852503880004604

Palavras-chave:

Media representations, migration, frame analysis, journalism, public discourse.

Resumo

The “need” to build walls and barriers, restore boundaries, restraining “waves” of refugees and migrants, appears one of the most urgent priorities involving European countries. In Italian media and political debate this theme has been very important in last years also regard a peculiar kind of border, the maritime one, for the centrality acquired by Lampedusa and other coasts, also as symbolic space of construction of relationship with the “Other”. On the other hand, the media defined also “symbolic internal borders”, by focusing on certain themes or images of migrations. The contribution aims to explore and deconstruct the main mechanisms of representation and news-media construction of immigrant image in Italy. Through frame analysis (mostly carried out with qualitative and non-standard methods) will be enlightened three main discursive dimensions: a) the so-called “landing emergency” (as external border); b) the central interest on crime news where immigrants are protagonists, and c) the cultural-religious dimension of immigration (both as internal border).

 

A “necessidade” de construir muros e barreiras, restaurar fronteiras, restringindo as “ondas” de refugiados e migrantes, parece ser uma das prioridades mais urgentes de vários países europeus. Nos meios de comunicação e no debate político da Itália este tema tem sido muito importante nos últimos anos, tanto em relação a um tipo peculiar de fronteira, a marítima, devido à centralidade adquirida por Lampedusa e outras costas, quanto em relação ao espaço simbólico da construção relacional com o “outro”. Ao mesmo tempo, os meios de comunicação também tem tratado sobre “fronteiras internas simbólicas”, enfatizando determinados temas ou imagens das migrações. Esta contribuição tem como objetivo explorar e desconstruir os principais mecanismos de representação e de construção midiática da imagem dos imigrantes na Itália. Através de uma análise de estrutura (em grande parte realizada com métodos qualitativos e não tradicionais) serão tratadas três principais dimensões discursivas: a) o assim chamado “pouso de emergência” (como fronteira externa); b) o interesse central nas notícias de crimes onde os imigrantes são protagonistas, e c) a dimensão cultural-religiosa da imigração (ambas como fronteiras internas).

Biografia do Autor

Marco Bruno

Dipartimento di Comunicazione e Ricerca Sociale Sapienza Università di Roma

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2016-05-13