Mexican experience on migration and development 1990-2013

Autores

  • Rodolfo García Zamora Universidad Autónoma de Zacatecas. Zacatecas/Mexico.

Palavras-chave:

Migrant clubs, international migration, governmental programs, remittances.

Resumo

Mexican experience on migration and development 1990-2013.

After 40 years of a long rising emigration from Mexico to the United States, the number of Mexicans increased to 12 million in 2006, while the increased input of remittances reached $26 million dollars in 2007. Yet, the increasing migration and remittances mainly in Zacatecas and Michoacan states do not achieve economic and social development because of the persistent backwardness, unemployment and marginalization. It demands the need for new Policies of Development, Migration and Human Rights that allow exercising the right to not emigrate in a medium term. Positive products of this long migration are the Mexican Migrant Clubs and their Federations that elaborated the concrete development proposals. Whereas, the possibility that these proposals can become a Development, Migration and Human Rights, Comprehensive and Long Term State Policy will depend on the capacity and participation of Mexican Civil Society and the Transnational Communities in both countries. 

 

Experiência mexicana refrerente a migração e desenvolvimento 1990-2013

Depois de 40 anos de constante aumento da emigração do México para os Estados Unidos, o número de mexicanos residentes naquele país chegou a 12 milhões em 2006, enquanto as remessas atingiram seu ápice em 2007, com 26 milhões de dólares. No entanto, o crescimento da migração e das remessas, principalmente nos Estados de Zacatecas e Michoacán, não produziu o esperado desenvolvimento econômico e social, por causa da persistência do atraso, do desemprego e da marginalização. Precisa-se de novas políticas de desenvolvimento, migração e direitos humanos, que permitam, a médio prazo, o exercício do direito a não emigrar. Um produto positivo deste longo período de migração é a constituição de clubes de Migrantes Mexicanos e suas Federações que elaboraram propostas concretas de desenvolvimento. A possibilidade de que estas propostas se tornem políticas públicas de desenvolvimento, migração e direitos humanos, abrangentes e de longo prazo, dependerá da capacidade e da participação da sociedade civil mexicana e das comunidades transnacionais em ambos os países.

Palavras-chave: associações de migrantes, migração internacional, políticas governamentais, remessas.

 

Todos os artigos da revista REMHU n. 41 estão disponíveis no site SciELO Brasil (www.scielo.br/remhu). 

All articles of the journal REMHU n. 41 are available online for free: SciELO Brasil (www.scielo.br/remhu).

Biografia do Autor

Rodolfo García Zamora, Universidad Autónoma de Zacatecas. Zacatecas/Mexico.

Rodolfo García Zamora, Doctor in Economic Sciences by the Universidad Autónoma de Barcelona. Director of the PhD Program in Development Studies, Universidad Autónoma de Zacatecas, Mexico. Specialist in migration, remittances and regional development, and in rural development. Author of Desarrollo Económico y Migración internacional: os desafios de las políticas públicas de México (UAZ, 2009), Crisis, Migración y Desarrollo. Los actores sociales y el reto  de las nuevas políticas públicas en México, (UAZ 2012). E-mail: rgarciaz@prodigy.net.mx. Zacatecas/Mexico.

Downloads

Publicado

2013-12-12