Migração e saúde: os trabalhadores do corte da cana de açúcar

Autores

  • Maria Silvia de Moraes
  • Roseana Mara Aredes Priuli

Resumo

Partindo-se do pressuposto que o processo de migração pode causar doenças, o objetivo deste estudo é analisar a percepção quanto à saúde do migrante trabalhador do corte de cana de açúcar, levando em conta seu perfil socioeconômico e as dificuldades enfrentadas no Município de Mendonça, SP. A partir da aplicação de um questionário a trabalhadores migrantes ao fim da safra de 2008, este estudo mostra que o processo de migração pode desencadear doenças como o stress, o uso de álcool e outras drogas, inclusive em decorrência da fuligem e do trabalho pesado. Em conclusão, o artigo sugere que os municípios recebedores de migrantes precisam criar políticas públicas de atenção social, de saúde e de saúde mental que possam garantir seus direitos.Palavras chaves: Migrante; Saúde; Cana de açúcar; Políticas públicas.
Based on the assumption that the process of migration can cause diseases, the aim of this study is to analyze the perception on the health of sugarcane migrant workers, taking into account their socioeconomic profile and the difficulties faced in the city of Mendonça, SP, Brazil. Based on a questionnaire answered by migrant workers at the end of the 2008 harvest, this study shows that the migration process can trigger diseases, such as stress and the use of alcohol and other drugs, as a result of soot and heavy lifting. In conclusion, the article recommends that local recipients of migrants create public policies for social assistance, besides health and mental health care, in order to guarantee their rights.Keywords: Migrants; Health; Sugarcane; Public policy.

Downloads