Duplo pertencimento cultural

filhos de casais luso brasileiros em Portugal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-85852503880006513

Palavras-chave:

segunda geração, transmissão geracional, transmissão cultural

Resumo

O artigo discute resultados de uma pesquisa de campo sobre a transmissão geracional na segunda geração de imigrantes brasileiros em Portugal. Objetiva compreender a construção do duplo pertencimento cultural de filhos de casais luso-brasileiros em Portugal. Realizou-se uma pesquisa qualitativa na qual foram entrevistados doze participantes entre os 18 e os 31 anos de idade. Os resultados foram analisados de acordo com o método de análise de conteúdo, vertente temático-categorial e discutidos a partir do referencial teórico da psicanálise e das ciências sociais. Discutimos as categorias duplo pertencimento cultural e vínculos com as famílias de origem. Concluímos que a dinâmica familiar privilegiou a biculturalidade, ancorada na identificação com os aspectos considerados positivados de ambas as culturas. Os vínculos com as famílias de origem brasileiras foram mais investidos na esfera privada, como forma proteção contra a estigmatização.

Biografia do Autor

Carla Martins Mendes, PUC-Rio

Doutoranda do programa de pós graduação em Psicologia Clínica, PUC-Rio. Bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Psicóloga clínica, especialidade em psicoterapia de casal e família.

Andrea Seixas Magalhães, PUC-Rio

Doutora em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio. Professora Associada do Departamento de Psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio. Bolsista Produtividade CNPq.

Downloads

Publicado

2022-09-06

Como Citar

Martins Mendes, C., & Seixas Magalhães, A. (2022). Duplo pertencimento cultural: filhos de casais luso brasileiros em Portugal. REMHU, Revista Interdisciplinar Da Mobilidade Humana, 30(65). https://doi.org/10.1590/1980-85852503880006513